Financiamento: você sabe a diferença entre SAC e Tabela Price? | CMO com Você

Há muito o que pensar e planejar quando a decisão de comprar a casa própria é tomada, afinal de contas é o sonho de uma vida inteira que vai se concretizar.

E uma dessas decisões, quando a opção é financiar o imóvel é saber qual financiamento optar, SAC (Sistema de Amortização Constante) ou Tabela Price. Vamos explicar de maneira bem simples e fácil a diferença entre os dois tipos de sistemas.

A primeira questão que você precisa saber é que em ambas, SAC ou Price, os juros são cobrados em cima do saldo devedor total. Logo, sendo mais vantajoso escolher pelo prazo mais curto possível para você pagar menos juros.

(Foto Freepik: jannoon028)

TABELA PRICE

Na Tabela Price, as parcelas são fixas. Nesse tipo de sistema, a primeira prestação é formada em sua maior parte por juros e ao longo do financiamento, o valor pago em cima dos juros cai e a amortização da dívida sobe. Lembrando que o valor da parcela é sempre o mesmo.

Pela Price a vantagem que se tem é normalmente a parcela inicial ser bem menor do que pelos outros sistemas de amortização.

SAC (Sistema de Amortização Constante)

Pelo SAC, saiba que as parcelas começam mais altas no início, inclusive mais altas até que pela Tabela Price mas vão reduzindo até o final do financiamento. O sistema tem amortização mensal do valor financiado, assim, reduzindo a parcela de juros sobre o saldo devedor.

Dessa forma, se não houver atraso e ou acréscimo do saldo devedor, a prestação final é bem menor do que a inicial.

(Foto Freepik: pressfoto)

EXEMPLO

Se você financiar R$ 100 mil por 120 meses, com juros a 14% ao ano, sendo 1,16% ao mês, pela Tabela Price as parcelas mensais seriam de R$ 1.552,86. Esse valor sendo composto por R$ 1.160,00 de juros mais R$ 392,86 de pagamento da dívida. O total desembolsado seria de R$ 186,319,00 até o final do financiamento.

Já pelo SAC, se você financiar os mesmos R$ 100 mil nas mesmas condições de juros, a primeira prestação seria de R$ 2 mil, composta de R$ 833 referentes à amortização e R$ 1.167 referentes aos juros. No segundo mês a amortização continuaria a mesma, mas os juros diminuiriam. Desembolsando até o final do contrato o valor de R$ 172.796,00.

CONCLUSÃO

No sistema SAC você começa pagando prestações mais elevadas, mas que vai abatendo na dívida e o valor das prestações vão diminuindo. Com a Tabela Price você paga prestações mais baixas mas consequentemente paga mais juros.

É certo que se paga mais juros pela Tabela Price do que pelo SAC, o que se paga a mais depende da quantidade de parcelas e da taxa de juros, mas independente desses fatores sempre se paga a mais pelo sistema Price.

Segundo o ex vice-presidente da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), Miguel José Ribeiro de Oliveira, o mais vantajoso para você é aquela taxa que mais se adequa a sua renda. Os bancos não costumam emprestar um montante maior que 30% da renda familiar. Por isso com parcelas menores no começo do sistema, a Tabela Price acaba se tornando a única alternativa para alguns.

No entanto, apesar de exigir uma renda maior por ter uma parcela inicial mais alta, o SAC permite economizar no pagamento total do financiamento, no exemplo citado acima, R$ 13.500,00.

(Foto Freepik: pressfoto)

SAIBA MAIS

Independente do sistema escolhido, você tem a possibilidade de quitar o saldo devedor durante pagamento do financiamento, evitando os juros que seriam cobrados nas parcelas seguintes.

Mesmo sendo incomum e sujeito às condições do banco, saiba que você pode trocar de sistema durante o financiamento do imóvel. Será redigido um novo contrato e estabelecidas novas taxas de juros.

Saiba também, que você como cliente não tem a obrigação de saber tudo como um especialista, você pode e deve pedir explicações e ajuda de simulações de taxas aos bancos.

Lembre-se que o mais importante é você escolher o tipo de financiamento que mais se adeque a sua renda.

A CMO Construtora está presente no mercado para ajudar você a realizar o sonho do apê próprio, com diferentes empreendimentos que se encaixam às suas necessidades. O mais novo lançamento CMO foi no Parque Amazônia, um dos melhores bairros e excelente custo benefício para se morar em Goiânia. Você vai amar conhecer o Residencial Solar Amazônia. Clique e saiba mais.

 

 

 

Comentários do Facebook

Compartilhar: