Dicas de iluminação para sua casa ficar cheia de luz! | CMO com Você

Dicas de como iluminar a entrada e as áreas de estar e jantar de sua casa

A iluminação é uma das questões mais importantes para a decoração de interiores. O cenário de uma sala de estar e jantar, por exemplo, certamente não teria o mesmo glamour sem o complemento de um bom sistema de luz.

E é aí que o projeto luminotécnico entra para ajudar, certificando-se de que cada setor da casa receberá o número e o tipo certo de lustres e luminárias.

“A iluminação é fundamental para que se obtenha um resultado agradável, seja para destacar partes do projeto ou dar aquele efeito clean.” – arquiteta Andréa Parreira, em reportagem de Vix.

Studio Scatena Arquitetura

Realizando um planejamento luminotécnico para a casa

É o arquiteto ou engenheiro eletricista que deve cuidar do planejamento luminotécnico de uma casa.  Até porque esta etapa é mesmo bem complexa. É quando o profissional deve estar mais atento a questões como as proporções, funções e características de cada cômodo.

Espera-se que ele consiga, no mínimo, encontrar a melhor solução para iluminar os interiores, tornando-os mais harmoniosos, agradáveis e bonitos – o que não é tarefa fácil.

Tatiana Baroni

O bom é que existem, no mercado, diversas opções de lustres e luminárias. O projetista só precisa estudar as especificações de cada produto – como a área de cobertura e a temperatura da lâmpada – e ver o que fica melhor com relação à proposta decorativa. Reunindo as informações certas, ele será capaz de dizer a quantidade de pontos de luz que será necessário em cada setor.

O que o arquiteto ou engenheiro eletricista fizer quanto ao projeto de iluminação vai refletir no visual da casa, valorizando ou desvalorizando, depois, a decoração.

Outra consequência do seu trabalho é que pode melhorar o funcionamento dos espaços e também vários aspectos do bem estar das pessoas que habitarão o local. Entendeu o porque sua experiência é imprescindível?!

“A iluminação bem feita é versátil e cênica, e transforma o ambiente criando nuances e efeitos que incitam estados de espírito, tornando espetacular o que já é bom”, “E a iluminação deve ser de acordo com as sensações que você quer despertar no espaço.” – arquiteto Alexandre Skaff, em reportagem de Revista Casa e Jardim.

Studio Scatena Arquitetura

Observe as imagens neste texto. Faça uma análise sobre como a iluminação mudou o cenário de todas estas diferentes salas! Percebeu, agora, o valor do projeto luminotécnico?

Qual o tipo de iluminação mais adequada para salas de estar e jantar

Primeiro é preciso ressaltar que uma boa iluminação é aquela que oferece conforto e eficiência. Dito isto, qual seria o melhor esquema de luz indicado para uma sala de estar e jantar? Afinal, há uma série de materiais que podem tornar a iluminação o grande diferencial de qualquer projeto de decoração. Então, o projetista deverá considerar a estética e o aspecto funcional do ambiente estudado e chegar a sua conclusão.

Moussi Arquitetura

Entrada da casa

Para se obter um resultado equilibrado e convidativo, basta utilizar a combinação certa em cada setor da sala. O hall, por exemplo, precisa ser impactante. Nesse ponto, a iluminação pode ser tanto indireta quanto direta – ou os dois ao mesmo tempo, tanto faz.

A ideia é criar um cenário com várias opções de luzes para destacar a entrada da casa. Vale a pena o decorador investir em lustres, pendentes, arandelas e até mesmo fitas de LED.

Área de estar

Adentrando na sala, pode-se ver, geralmente, duas áreas importantes, a de estar e a de jantar. A primeira delas é mais voltada à confraternização e reunião de pessoas, além do descanso. Então o esquema de iluminação neste setor tem de ser multifuncional, atendendo bem várias atividades diferentes.

Marina Turnes

No geral, a melhor solução para áreas de estar é uma iluminação difusa, que deixa o ambiente sóbrio e intimista – próprio para reunião de amigos ou amantes. Para isso, deve-se usar uma luminária central mais suave e outras – suspensas ou direcionáveis – pontuando certos móveis e regiões específicas.

Mas atenção! Lâmpadas refletoras devem ser usadas com cautela, pois tendem a causar sensação de ofuscamento.

Ofício da Arte

O decorador pode abusar, nesse setor, das lâmpadas com aparência de cor amarelada. Também instalar uma iluminação especial que destaque as estantes, nichos, prateleiras, molduras de quadros e painéis para TV – o que pode ser feito com fitas de LED ou lâmpadas dicroicas, dependendo do efeito desejado.

Claudia Arakaki

E em certos cantos, como da leitura, é importante reforçar a luz com luminárias de mesa ou de piso.

Alexandre Dal Fabbro

Área de jantar

A área de jantar só tem, basicamente, uma função. Todo o seu esquema de luz deve privilegiar, acima de tudo, a mesa de refeições. Claro que pode haver diferentes pontos de iluminação ao redor do conjunto – talvez embutidos em um forro.

Mas, é o ponto central e difuso sobre a mesa – que quase sempre é representado por um lustre ou pendente, que terá mais importância e destaque na decoração.  

Bianka Mugnatto

Com todas as informações que foram apresentadas, você já pôde ter uma ideia de como iluminar a sua casa, principalmente a sala de estar. Mas, tendo permanecido qualquer dúvida, é melhor contatar um profissional especializado!

                                                               

Marcelo Rosset Arquitetura

Estas dicas de iluminação para as salas de sua casa foram criadas pela equipe Viva Decora.

Comentários do Facebook

Compartilhar: