Mercado imobiliário goiano em crescimento e sem crise | CMO com Você

2019 chegou com ótimas notícias para o mercado imobiliário de Goiânia e Aparecida de Goiânia. O mercado atingiu sua pior crise em 2016 e desde então vem mostrando fortes sinais que vem se recuperando de forma crescente. De acordo com a Ademi-GO, quando se compara 2018 com 2016, que foi o pior ano de vendas desde 2010, as vendas tiveram um crescimento que chega a 56%, o que demonstra que o mercado imobiliário já superou a crise.

Com a crise deixada para trás o mercado imobiliário de Goiânia e Aparecida de Goiânia projetam um crescimento de 27% nas vendas e de 20% em novos lançamentos de empreendimentos este ano, seguindo a trajetória crescente desde 2016. Segundo a Ademi-GO, com a definição do cenário eleitoral o desempenho das vendas fica elevado. O consumidor não se sente muito seguro quando se trata de mercado imobiliário, assim, uma vez definido o cenário político, os consumidores ficam mais confiantes e as vendas melhoram.

Com mais clareza no campo eleitoral os empresários do setor estão mais confiantes nos rumos da economia e da política com o novo governo, que já mostra sinais da queda dos juros e da inflação além da recuperação do poder aquisitivo dos consumidores.

A pedido da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás (Ademi-GO) foi realizada uma pesquisa pela empresa Bureau de Inteligência Corporativa (Brain), que aponta que quase 50% dos entrevistados em Goiás pretendem comprar um imóvel esse ano, se comparado ao ano passado o índice é bem superior aos 35% em 2018.

Otimismo do mercado imobiliário

(Foto: internet)

E é seguindo essa onda de otimismo que o mercado imobiliário quer impulsionar seus negócios. Um levantamento feito pela Ademi-GO junto às empresas do setor mostra que o lançamento dos empreendimentos imobiliários, este ano, está bem mista quando falamos nos padrões dos imóveis. Devem predominar as unidades de alto padrão e luxo, com preços superiores a R$ 1 milhão e os de padrões standard e médio com valores entre R$ 190 mil a R$ 700 mil.

Em relação ao programa Minha Casa Minha Vida (MCMV), 2018 apresentou o maior número de unidades vendidas que se enquadraram no MCMV. Para esse ano os lançamentos de imóveis financiados pelo Programa ainda estão aguardando a liberação de recursos e das regras pelo Governo Federal.

Em 2018 com as vendas em alta as incorporadoras decidiram lançar mais imóveis e esse volume de lançamentos foi 55% maior comparado a 2017. O número de lançamentos de projetos em Goiás foi bem superior ao da média nacional que ficou em 8%. O VGV (Valor Geral de Vendas) de 2018 chegou a R$ 2 bilhões, enquanto os empreendimentos lançados ao longo de 2017 corresponderam a R$ 975 milhões.

No mercado imobiliário foram disponibilizados entre apartamentos, salas comerciais e casas em condomínios horizontais fechados 4.406 unidades. Desse total,1.643 unidades foram dentro do padrão econômico do Minha Casa Minha Vida, seguido de 810 unidades dos padrões médios e do standard com 736 unidades. Já o mercado de luxo disponibilizou 629 unidades e o de super luxo 67 unidades, em uma demonstração clara do poder de compra da população goiana.

No ano passado os valores mais caros em Goiânia do metro quadrado de área privativa foram nos setores Marista (R$ 7.127,00), Jardim Goiás (R$ 6.623,00), Setor Bueno (R$ 6.287,00), Setor Oeste (R$ 6.231,00) e Alto da Glória (R$ 5.900,00).

Relação dos distratos

(Foto: internet)

O número de distratos aumentou em 2018, isso se deu pelo fato das construtoras terem retomado as unidades vendidas a clientes inadimplentes e colocadas à venda novamente, uma vez que a procura para comprar imóveis estava alta.

Para a Ademi-GO, a nova lei de distratos veio para reforçar a segurança dos compradores. Os empreendimentos ficavam em risco devido ao grande número de distratos, pois prejudicava financeiramente as construtoras e incorporadoras.

Com a nova lei o risco das construtoras e incorporadoras de não terem dinheiro para continuar com os trabalhos é muito menor, assim assegurando os compradores dos empreendimentos a receberem o que compraram.

Oportunidade

(Foto: internet)

A Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás (Ademi-GO), alerta para a redução de 14% dos imóveis em estoque ofertados no ano passado. Isso significa que as vendas estão em ritmo mais acelerado do que os lançamentos dos empreendimentos, no que poderá resultar, em curto prazo, numa escassez de oferta e consequentemente pressão por aumento de preços dos imóveis.

De acordo com a própria Ademi-GO, as expectativas para o mercado imobiliário em Goiás são extremamente positivas para 2019, a tendência é de grande crescimento das vendas. Com o cenário político mais definido, o consumidor passa a ficar mais confiante, além dos juros de financiamento imobiliário continuarem baixos e as aplicações financeiras tenderem a render pouco.

Segundo a Ademi-GO, o mercado imobiliário deve permanecer como uma ótima opção de investimento. Os imóveis tendem a se valorizar mais rapidamente nos próximos anos com a baixa da oferta e a alta demanda. Portando o momento é ideal para a compra.

As notícias não podiam ser melhores para o mercado imobiliário em 2019, não é mesmo? Se você não tinha certeza em comprar seu imóvel, agora ficou claro que é o melhor e mais seguro investimento a se fazer.

Se você pensa em investir ou comprar o seu próprio imóvel a CMO Construtora tem as melhores localizações em Goiânia e valores que cabem no seu bolso. Se o seu sonho é morar no Setor Bueno você precisa conhecer o Bueno Park e o Brava Bueno. Se você quer morar perto de parques e shoppings o Varandas de Ipanema vai te encantar ou se você prefere morar cercado das principais vias acesso para quase todas as regiões de Goiânia vai querer conhecer o Porto Ludovico.

Onde quer que o seu sonho esteja em morar a CMO tem o empreendimento certo para você!


Comentários do Facebook

Compartilhar: