Entenda como funcionam os juros | CMO com Você

Quase sempre nossos olhos brilham com o anúncio de um produto parcelado em X vezes sem juros, porque sabemos que não pagar juros faz com que a gente economize dinheiro. Temidos e odiados, os juros têm má fama principalmente porque quase todo mundo conhece a história de alguém que se enrolou com uma dívida e teve dificuldade para sair do vermelho. No entanto, os juros também podem ser positivos, como no caso das poupanças e investimentos, onde eles significam lucro para você.

Principalmente na compra de bens que precisam ser parcelados muitas vezes ou financiados em um banco, é importante que você entenda como os juros irão alterar o valor final do seu produto para assim saber se está fazendo um bom negócio.

Resumidamente, juro é o preço que você paga para alguém que te emprestou dinheiro. Se você precisa de dinheiro e faz um empréstimo no banco, o banco te cobra um valor por esse serviço. O valor que você irá pagar de juros é sempre um percentual do valor total – no entanto, existem diversas maneiras de se calcular qual será essa porcentagem.

PRINCIPAIS TIPOS DE JUROS

Os mais comuns são os juros simples e os juros compostos. Saiba como eles funcionam.

Como funciona os juros simples: ele é calculado a partir do valor inicial.

Exemplo: em uma compra de mil reais com juros simples de 5% ao mês, você irá pagar o mesmo valor de juros na parcela: 50 reais (que é 5% de R$ 1000).

Como funciona os juros compostos: mais comum no mercado financeiro, nessa modalidade os valores dos juros de cada mês são somados ao valor total, o que é chamado de capitalização do capital.

Exemplo: em uma compra de mil reais com juros compostos de 5%, na primeira parcela você também pagará 50 reais (5% de R$ 1000), porém na segunda irá pagar 5% de R$1050, que é R$ 52,50, e na próxima 5% de R$ 1102,50, que é R$ 55,12, e assim por diante.

Como calcular juros ao mês? Você pode fazer o cálculo do valor pago em juros simples ou compostos em sites como Cálculo Exato ou Carteira Rica.

Como funciona juros de financiamento? No caso do financiamento de imóveis, existem também as calculadoras dos próprios bancos, que te mostram as mais variadas condições para que você avalie qual a melhor para o seu bolso. Reunimos os simuladores de financiamento imobiliário 2017 dos principais bancos em nosso site para que fique mais fácil comparar as opções: Você pode fazer o teste clicando aqui.

juros simples e compostos imagem 2

JUROS COMPENSATÓRIOS

Os juros também podem ser postecipados, antecipados ou moratórios. Eles são os chamados juros compensatórios, que variam de acordo com o momento em que são pagos.

Se o pagamento é realizado no final do período de contagem dos juros, são juros postecipados;
Se são pagos no início do período, são juros antecipados – que são os utilizados mais frequentemente;
Quando o pagamento é realizado fora do prazo definido, entram em vigor os juros moratórios, também chamados de juros de mora.

CURTO, MÉDIO E LONGO PRAZO

É importante notar que taxas de juro cobradas são proporcionais ao período, de modo que mesmo nos juros simples, quanto menos parcelas houverem, menor será o valor total pago; e principalmente no caso dos juros compostos, cujo valor cresce exponencialmente, o menor prazo pode representar uma grande economia. Os tipos de prazos são divididos nos seguintes períodos de tempo:

Juros de curto prazo são aqueles que se estendem por até um ano;
Juros de médio prazo variam entre um e cinco anos;
E juros de longo prazo são os que seguem por mais de cinco anos.

OUTROS TIPOS E JUROS

Juros ativos: são pagos para instituições financeiras através dos vários tipos de crédito. Recebem este nome por retribuírem o ativo da empresa.

Juros passivos: a instituição paga pelas aplicações financeira. São chamados assim pois este capital representa um passivo, ou seja, uma dívida.

Juros nominais: incluem a correção monetária do valor do empréstimo, ou seja, considerando a inflação. Normalmente as taxas oferecidas nas principais modalidades de financiamento são expressas sem descontar a inflação no período.

Juros reais: a taxa real de juros é a taxa que incide sobre um empréstimo ou financiamento sem incluir a correção monetária do montante emprestado.

Juros rotativos: são cobrados pelo atraso no pagamento da fatura de cartões de crédito ou sobre a diferença financiada.

Juros sobre capital próprio: é uma das formas de remuneração que uma empresa pode dar a quem detém suas ações e são juros pagos com base no lucro retido pela empresa.

.


Espero que este post tenha sido útil! Está financiando um imóvel ou irá dar início a um financiamento? Agora que você já entende sobre juros, não deixe de baixar o e-book Guia Prático Para Financiar seu Apê e se tornar um expert em financiamento imobiliário também.

clique aqui para baixar o e-book gratuitamente

Comentários

Compartilhar:

Outros artigos para você

200
dicas

Comprar ou Alugar um apartamento: Vantagens e Desvantagens

Analisamos a fundo cinco quesitos primordiais para entender os pontos fortes de comprar ou alugar um apartamento

200
dicas

O que você precisa saber antes de investir em imóveis…

Se você é (ou quer ser) um investidor, fique atento às dicas que levantamos sobre o mercado local para ter melhores garantias de retorno

200
dicas

Primeiros Passos Para Comprar Um Apartamento

Confira essas dicas e descubra as etapas para conquistar seu primeiro imóvel