Comprar ou Alugar um apartamento: Vantagens e Desvantagens | CMO com Você

A decisão de se mudar já é complicada por si só, envolve muitos medos e ansiedade. Essa decisão fica ainda pior quando você pensa em todas as opções de empreendimentos, bairros, preços, e a dúvida mais comum: é melhor comprar ou alugar um imóvel? Não existe resposta certa ou errada para nenhuma destas perguntas, pois tudo sempre tem vantagens e desvantagens. Nós estamos aqui para te ajudar a fazer uma escolha consciente entre morar de aluguel ou comprar um apartamento, e por isso analisamos cinco quesitos para ver os pontos fortes de cada um.

O FATOR FINANCEIRO

É provável que um dos fatores mais decisivos seja o valor que você vai precisar investir no imóvel. Normalmente quem tem o dinheiro disponível para comprar não enfrenta tantas dúvidas e costuma optar por não alugar, porém é claro que nem todos têm facilidade de reunir o dinheiro para comprar à vista. Nestes casos, a real escolha que precisa ser feita é: alugar ou financiar o apartamento? Porque sim, comprar à vista ou financiado são duas hipóteses muito diferentes.

comprar ou alugar um apartamento 01 pensando demais

“Achei que esse texto ia solucionar minhas dúvidas, não criar mais uma”

A maior diferença entre o aluguel e o financiamento bancário é que no financiamento um banco irá pagar seu imóvel e você pode morar nele enquanto paga parcelas mensais, até quitar o valor total. No final, o imóvel é seu e você não precisa mais pagar nenhuma mensalidade. Já no caso do aluguel, você também irá pagar um valor mensal, que pode ser maior, equivalente ou até menor do que a parcela do financiamento, mas esse dinheiro não retornará para você e nem se tornará um Bem em seu nome no final.

Contudo, não é assim tão simples saber se vale a pena comprar imóvel financiado. Lembra o que falamos sobre tudo ter vantagens e desvantagens? Fazendo o financiamento você estará pagando juros sobre o valor do imóvel, o que pode tornar ele muito mais caro do que se você pagasse à vista. Também é necessário pagar a entrada, que precisa ser pelo menos 10% do valor total do imóvel. Quanto maior a entrada, menos você terá que financiar (e consequentemente menos irá pagar nos próximos anos). Um ponto positivo é que, se você usar seus ganhos extras para abater as parcelas do banco, os juros diminuem. Já para conseguir pagar um bom valor de entrada, uma ideia é usar o seu FGTS.

No caso do aluguel você também poderá ter que pagar uma fiança no começo, que costuma ser até três vezes o valor do aluguel, mas você recebe esse dinheiro de volta na hora de devolver o imóvel, se nada tiver sido danificado. O que o aluguel tem a seu favor no quesito financeiro é que, embora não tenha a possibilidade de trazer retorno, os valores investidos costumam ser menores do que na compra.

Para pesar bem os lados, é importante não comparar alhos com bugalhos. Não compare o aluguel de apartamentos pequenos e em áreas afastadas com o valor da parcela do financiamento de um imóvel maior e bem localizado. O ideal é, se possível, levantar o valor de aluguel e de compra do mesmo empreendimento para assim conseguir fazer as contas de maneira racional e imparcial.

Se você não tem o valor à vista e seus planos são morar de aluguel enquanto junta o dinheiro para comprar seu próprio apartamento, essa pode ser uma escolha financeiramente melhor do que o financiamento, mas vai exigir muita disciplina. É comum que surjam outros interesses e esse dinheiro que deveria estar sendo investido em algum fundo seja gasto em outras coisas, dificultando a realização do seu sonho a longo prazo e não rendendo como o esperado. O financiamento envolve os juros, mas você terá o compromisso de sempre separar essa quantia, o que pode te dar uma forcinha para não perder o foco – além de poder se mudar mais rapidamente.

O MOMENTO

Nessa briga entre compra e aluguel não existem vencedores invictos, pois outro fator decisivo é o agora. Pode ser que em um ano seja mais vantajoso alugar e no ano seguinte o valor do aluguel suba ou as leis mudem fazendo com que a compra seja a melhor opção. Por isso, no momento da pesquisa, melhor do que buscar termos genéricos é procurar “comprar ou alugar apartamento 2017” para assim ter uma avaliação recente e atualizada do cenário.

comprar ou alugar um apartamento 01 pesquisando

Faça pesquisas sobre a situação do mercado atual

Em 2017 por exemplo, devido à valorização dos últimos anos e da crise financeira que atingiu o Brasil, a oferta de imóveis desocupados aumentou, o que fez com que os preços caíssem. Esse é um bom momento para compra, pois além da baixa dos custos, nessa conjuntura os descontos e promoções são mais frequentes, visando reaquecer o mercado. Além disso, existem mais opções disponíveis para você encontrar o apartamento ideal (tanto em valores, quanto localização, metragem e tipos de planta). Muitas destas unidades podem estar inclusive com obras avançadas ou prontos para morar. Esse é o chamado “estoque”, que gera custos para a construtora e por isso é mais fácil de negociar.

Estas questões mostram que 2017 é um ano favorável para compra, pois possibilita que você consiga um excelente custo-benefício e pague um preço menor do que os praticados antes da crise. Como esses preços provavelmente irão voltar a subir com a melhora econômica do país, aumenta também o percentual de valorização.

A PERSONALIDADE

Sim, cada pessoa tem sua personalidade, mas não se preocupe, não vamos falar que gente mais estável deve comprar imóveis e gente mais aventureira deve alugar, nada disso! É que, quando você tiver seu apartamento, você vai querer que ele tenha sua cara, certo? E nesse aspecto o imóvel próprio sai na frente com vantagem. Como o lugar é seu, você pode pintar as paredes, colocar quadros, fazer móveis sob medida e o que mais sentir vontade, tudo para deixar sua casa do jeitinho que você sempre sonhou. Você pode até mesmo fazer obras do jeito que preferir, construir mais uma parede ou integrar a varanda com a sala, desde que esteja dentro das diretrizes do condomínio. Se você comprar o apartamento na planta ou diretamente da construtora, muitas vezes ela até oferece na negociação a possibilidade de entregar algumas modificações estruturais prontas.

comprar ou alugar um apartamento 01 apartamento decorado

Seu apartamento não precisa nem de parede se você não quiser

Já quando o apartamento é de terceiros, não é recomendável interferir muito, pois há grandes chances de ter que mudar tudo de novo na hora de devolver o apartamento para o dono ou para o próximo inquilino. Obras então, nem pensar! E esse problema não se aplica só à decoração. O maior problema de personalizar ou fazer reparos no apartamento alugado é que você estará investindo em melhorias para um Bem que não é seu.

Além de ter que pedir autorização para qualquer coisa, se for necessário trocar a bancada da cozinha ou consertar um encanamento, ainda que o proprietário arque com os custos (que é o previsto em lei), será você que receberá os técnicos e irá conviver com a obra, o que aumenta a sensação de estar cuidando e dedicando tempo a um investimento que na verdade é de outra pessoa.

A SEGURANÇA

Alugar é bom para mudanças de vida, mas ele sempre traz o perigo da mudança indesejada. Você pode amar seu apartamento, ter uma rotina muito bem estabelecida, mas se o proprietário perder seus bens, resolver vender o apartamento ou simplesmente pedir que você saia, não há muito o que fazer. Se ele for vender, obrigatoriamente deve oferecer o imóvel primeiro para o locatário, mas se este não tiver interesse ou condições financeiras para comprar, em alguns meses vai ter que pegar suas coisas procurar outro teto para viver.

comprar ou alugar um apartamento 01 mudança

Viva sem o medo de ter que embalar todas as suas coisas de repente

Já a compra significa ter a segurança de não depender de tantas pessoas, como o fiador, a imobiliária, o proprietário, etc. Além disso, mesmo que você financie um apartamento no prazo máximo e não faça o abatimento de nenhuma parcela, é bem provável que na sua aposentadoria você já tenha quitado o apartamento e não precise mais se preocupar com moradia. Em família, as rotinas das pessoas são tão interligadas que a certeza de não precisará reorganizar tudo repentinamente também contribui com a qualidade de vida. Isso sem falar que o imóvel é um patrimônio para você e suas futuras gerações.

Isso também não quer dizer que morar de aluguel é ruim. Para muitas pessoas, a falta de compromisso é vantajosa, como pessoas que não querem morar muito tempo na mesma cidade, não sentem segurança no emprego atual ou mudam de estilo de vida constantemente. Como o próprio nome diz, imóvel é algo estável, e o aluguel representa mobilidade. Para alguns, ter algo tão fixo parece assustador, enquanto para outros representa tranquilidade.

A REALIZAÇÃO PESSOAL

No entanto, ninguém consegue ser racional o tempo todo. Em relação a sonhos de consumo, grande parte das pessoas afirma: “quero comprar meu primeiro apartamento”. Embora finanças e planejamento sejam importantes, nós também somos feitos de emoções e, portanto, o fator emocional não pode ser desconsiderado. Um estudioso disse certa vez: “qual a graça de viver se não para realizar nossos sonhos?”. É óbvio que não estamos recomendando que você seja inconsequente ou irresponsável, principalmente em uma grande decisão como esta, mas lembre-se que um imóvel não é simplesmente um produto, é também um plano de vida e uma meta pessoal.

comprar ou alugar um apartamento 01 o pensador

Pense em tudo, mas esta decisão não é 100% racional

Quem vende apartamentos para clientes sabe que não é a mesma coisa que vender para empresas: aquelas pessoas irão morar, construir uma história e passar por momentos inesquecíveis naquele lugar. Este envolvimento não é simplesmente uma relação de compra e venda, é um fator que não pode ser colocado na ponta do lápis e nenhum coach financeiro conseguirá mensurar em suas planilhas.


Resolveu que comprar é a melhor opção? Não sabe muito bem por onde começar? Leia o post Primeiros passos para comprar um apartamento e aprenda como realizar o sonho de ter seu próprio imóvel!

Comentários do Facebook

Compartilhar: